domingo, 16 de outubro de 2011

15-O Cruz das Almas - Obrigado a todxs! A LUTA CONTINUA!!!


No dia 11/10 (terça-feira) resolvi fazer um ato mundial, que começou na Espanha no dia 15/05, o 15-O. Onde cidades do mundo inteiro íam pras ruas protestar contra a corrupção. Depois de assumir este compromisso é hora de lutar. E não foi fácil.
Na terça-feira mesmo comecei a fazer os flyers, divulgação, ofícios... Fiquei, de terça a sexta, divulgando, panfletando, entregando ofícios e produzindo c...artazes.
A manifestação, em Cruz, estava programada para iniciar as 8hs do dia 15 e terminar as 10hs do dia 16. Às 8hs ja me fazia presente na praça, onde comecei a produzir mais cartazes e logo chegu Robson, Beatriz, Leandro, Carla e Jéssica. Robson saiu na feira livre entregando os panfletos da manifestação e convidando a população de Cruz das Almas a, juntos com a gente, lutar! Colamos os cartazes pela praça da cidade!
Infelizmente acidentes acontecem e Jéssica sofreu um, sendo logo atendida e tendo que ir pro hospital, onde levou três pontos.
Passamos, da praça em frente a prefeitura para a paraça do lado da Igreja Matriz (Coreto) onde espalhamos os cartazes e convidamos a sociedade a dar um BASTA!
A tarde, depois do som ser instalado no coreto, começamos com musicas de protestos e, logo depois, o texto Nosso voo do professor Wilson Correia foi lido.
Ao térmido do texto, começaram as apresentações artísticas. A Exista//Resista foi a primeira banda a se apresentar, com músicas que falam sobre insubmissão, resistência, revolução, homofobia, autoritarismo, mídia. Entre uma música e outra havia um discurso subversivo e fazendo ponte as manifestações do 15-O, explicando o momento e o porque de fazer-mos isso.
A segunda banda a se apresentar foi a Exclusos tratando de temáticas revolucionárias e que, assim como a primeira, discursava entre uma música e outra.
Neto do Rap entrou logo em seguida, com rimas ricas e atacando diretamente o Estado, o preconceito, racismo, acompanhado de discursos e freestyles sobre o movimento.
Após as apresentações musicais, o microfone ficou aberto e todxs que tivessem algo a falar sobre o movimento tinha todo o direito de falar. E David explanou sobre o movimento e a importância daquele ato e também recitou uma poesia.
Às 20hs iniciamos uma mostra de vídeo com o vídeo (a história das coisas) onde elenquei alguns pontos para que a discussão fluísse. Ao término do filme começaou a discussão que foi bastante produtivo. Sendo que Robson e Neto do Rap sugeriu que fizessemos essas mostras de vídeo com mais frequência para que discussões como esta continuasse. E eu propus que uma vez no mes saíssemos às ruas para fazer panfletagem.
Depois da mostra de vídeo e discussão algumas pessoas que ali se encontravam começou um lual e outras continuavam no computador assistindo filmes e debatendo (entre eles democracia militar).
Fomos dormir (8 pessoas ficaram acampada no coreto, entre elas: eu, Lucas Cardoso, Sara, Ediane, Cinthia, Roberio, Rodrigo e Barata).
Acordamos às 8, arrumamos o espaço e terminamos o ato 15-O.

Estavamos em pequeno número mas acreditamos que nossos gritos ecoaram por toda a cidade. E esse é só o começo! A luta não acabou aqui. A luta continua!
Continuemos, firmes e fortes, na luta!

Um comentário:

  1. Cláudio, dê uma olhada neste link:

    http://www.midiaindependente.org/pt/blue/2011/10/499408.shtml

    Pode ser notícia velha pra você, mas você é o único cara mobilizado para trazer isso pra perto de mim. SUCESSO, MEU VELHO!

    PADILHA

    ResponderExcluir